quarta-feira, 13 de maio de 2009

Arte se discute?

Associação de Ideias:

Ontem li essa no Orelhada, do Rubens Herbst:


"Rosana Bortolin, professora do centro de artes da UFSC, foi atrás de polêmica quando inscreveu a obra “Profano-Sagrado” na mostra coletiva “Entre Incontinecias y Purpurinas Doradas”, aberta sábado em Bilbao, na Espanha. A razão é simples: ao longo da exposição no Espaço Cultural Bilboarte, os visitantes vão descobrindo vaginas esculpidas em cerâmicas, cujo molde foi a parte erógena do corpo da própria artista plástica. Diz Rosana que a intenção é que o espectador vivencie o estranhamento que essas obras causam em meio a trabalhos mais, digamos, triviais.
Estariam os espanhóis preparados pra isso?"


E hoje, encontrei um outro blog de tirinhas: Os Malvados.
Pode explicar muita coisa!


Ainda, associado à uma frase do Nelson Rodrigues: "O artista tem que ser gênio para alguns e imbecil para outros. Se puder ser imbecil para todos, melhor ainda."

.
Conclui que: A arte não se discute, se comenta. .

.

5 comentários:

Helena Soares disse...

Fala Mateus!!
Olha, até que essa obra de arte (oi?) não está das mais bizarras. Minha mãe estudava artes plásticas e, numa exposição da turma dela, uma colega fez uma "escultura" com absorventes pintados com tinta vermelha!!
Só nos cabe apreciar...
Bjãoooo

eliana pires de souza disse...

não se discute mas também ninguém está obrigado a gostar.
isso de provocar "algo", nesse caso estranhamento, pra minha mente calculista fica sempre faltando um depois, que alguém me conte se causou ou não o "algo" esperado, ou se todo o mundo achou do mais trivial ver vaginas por todos os lados, por exemplo...
a iniciativa é criativa, sem dúvida, pra mim sobra a especificação sobre a procedencia do molde.
Bjs ;)

Alex disse...

pra mim ela é um pouco vulgar, e preenche o a sua carência usando a arte, onde tudo pode... como nú artistico, que para mim, é pelado com a mão no bolso, e sem vergonha de se mostra.

a estrangeira (Cristina Alcântara) disse...

Bom, se a exposição vier aqui pra Madri, bem que eu vou dar uma espiada. Apesar de não me parecer de "muito bom gosto", cada um se expressa como pode. Quem quiser que prestigie, ou não.

Glenda Dimuro disse...

Uma vez eu fui numa Bienal do Mercosul em Porto e uma das obras eram os pelos pubianos da artista que haviam sido depilados com cera quente e ainda estava grudados na cera... que por sua vez estavam grudadas nas paredes... vai entender a imbecilidade...

Obrigado pela visita. Volte sempre!
Gostou? Tem mais nos arquivos!