domingo, 3 de agosto de 2008

Construções Geminadas

Passeando por Joinville, se nota a execução de várias casas geminadas ou em fita. Projetos e construções rápidos tanto em obra, venda e faturamento! Só que todas têm o mesmo estilo americano de ser. Frisos, jogo de telhados e cores pastéis. Não posso julgar, pois inclusive eu já fiz algumas casas nesse estilo. É uma questão cultural. Apenas nos adequamos ao mercado.

Bendita hora que encontrei esse site: Vale a idéia, a mudança, o novo!!
O primeiro prêmio do concurso Livingbox, organizado pelo Edilportale (portal italiano de arquitetura e construção), buscou projetos de habitações pré-fabricadas fáceis de ser executadas e de preferência, modulares. O concurso, pra variar, não possui nenhum projeto brasileiro entre os 53 finalistas. Em compensação, há três projetos argentinos, sendo uma menção honrosa. Os únicos da América do Sul.Um dos projetos vencedores, Baldo Alessandro, da Italia é uma dá uma ótima renovada no conceito de casas geminadas. Projeto conceitual, claro. Hoje, impossível para aplicação em território tupiniquim!Abaixo, algumas imagens do projeto.


A proposta busca responder à exigência de uma residência móvel e apta para ser habitada durante períodos prolongados em condições climáticas hostís por uma família de três ou quatro pessoas. A parte fixa deve posibilitar a preparação de alimentos e a higiene pessoal. Deve ser econômica e capaz de resolver todos os requerimentos em módulo único. O nome MOKkA é uma alusão à máquina de café MOKA, que se caracteriza por sua simplicidade, confiabilidade, robustez e principalmente por sua utilidade.
Muito legal e criativa a idéia. Alguns ajustes, como o pé-direito um pouco mais alto e a pensar na maior intimidade dos dormitórios. Mas como são conceitos, tudo é válido.

5 comentários:

Glenda Dimuro disse...

Não consigo gostar dessas "caixinhas"...ainda mais móveis! Será que a idéia permite mover para vários lugares? Não entendi o esquema do movimento se o legal é o conjunto... Divertido e criativo, mas como tantas outras coisas nesse mundo, muito conceito e pouca realidade, acho meio fora da "casinha".

Os arquitetos deveriam se preocupar realmente com o que interessa para tentar ser mais valorizados. Acordei radical hoje! :P

Bjunda Matz!

mateussz disse...

Pois é Glenda... concordo contigo!o mundo anda conceitual demais, inclusive eu tenho tido esse tipo de viajada as vezes... Enquanto isso no mundo real, da-lhe telhadinho!!
bjs

André Luiz disse...

Olá Pessoal

Somos de Vitória-ES e estamos em faze de montagem da nossa 1ª Casa Container no Estado. Fareros uma exposição durante o verão na Enseada Azul em Guarapari-ES. O projeto é da Arquieta Camila Pezzin! Apareçam para conhecer.
Mais informações no e-mail comercial@safewaysm.com.br

D. P. de Mendonça disse...

Quando o mundo tiver uns 30 bilhões de habitantes, vocês vão achar "essas caixinhas" uns verdadeiros palácios!
Tem razão quem diz que o arquiteto pensa mais nele mesmo (vaidade e egoísmo puros) do que nos infelizes que vão habitar ou usar suas obras! Não se esqueçam que, com o currículo atual das faculdades (principalmente as brasileiras), o termo arquiteto não deve passar de um eufemismo para profissão de decorador!

Locares Locação de Container disse...

Muito bom esse projeto.
Trabalhamos com container e também construímos estruturas como casas, bares, lanchonetes, quartos de hotéis e muitas outras estruturas em container.
Agora que vi, a postagem é de 2008, o que era apenas uma tendencia se tornou realidade atualmente e acredito que ainda vá muito além.

Obrigado pela visita. Volte sempre!
Gostou? Tem mais nos arquivos!