quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Da série: Eu fiz, ninguém mexe! Com Calatrava

O bom da informática é o famoso "crtl+C crtl+V". Quando não se tem inspiração, copia do blog dos outros!
Esse eu tirei do blog da Eli. Fala sobre os pitís de Calatrava. Segue na íntegra.

Tem algum tempo, rolava um boato que, ao receber as reclamações do coletivo de pessoas com problemas de mobilidade sobre a impossibilidade de aceder a uma ponte projetada por Santiago Calatrava em Veneza, o arquiteto declarava que teriam que contentar-se com admirar sua obra desde a orla do canal... na época que isso chegou aos meus ouvidos pensei que seria uma lenda urbana. Parece ser que era verdade.

Duvidei que um indivíduo tão conhecido (e genial à sua maneira, reconheço ainda que não seja santo da minha devoção...) realizasse uma ponte para pedestres, nestes dias em que acessibilidade e inclusão são temas mais do que banais, sem considerar que nem todos dispomos da mesma facilidade de locomoção. Com respeito à declaração continuo sem querer acreditar...

A web do diário El País de hoje traz um artigo sobre a finalização da ponte, que não será inaugurada, já que a cidade e o arquiteto “estão de mal”, não só por temas de exclusão, mas também por outros “barracos” ocorridos durante a execução e, é claro, pelo orçamento de realização do projeto que sofreu uma variação considerável entre os 4 milhões de euros previstos aos quase 20 milhões de gastos reais.Tudo isso depois de ter perdido a batalha judicial contra a prefeitura de Bilbao, onde a cidade reclamava a ampliação de uma passarela projetada pelo arquiteto e o mesmo reivindicava seus direitos de autor por encima de um enlace urbano que facilitaria muito a vida dos habitantes da cidade. Por sorte a cidade venceu o ego.

Com tudo isso fica a pergunta: será que Veneza precisava de uma assinatura do Calatrava?

Site com a matéria completa: aqui

2 comentários:

elipsz disse...

bafao total, parente!!!! ;)
recopilando mais info, na história dessa ponte tem uma época de risco de desabamento, parte da culpa do encarecimento é que foi projetada com dois únicos apoios e o peso da estrutura fez com que as paredes do canal começassem a ceder...
do comentario sobre os discapacitados, continuo preferindo pensar que é boato, do contrário já é um signo de devaneio do nosso amigo Santiago...
bjs!

Guilherme Moraes disse...

Definitvamente a arquitetura mundial, sim, mundial anda muito ruim. inegavelmente existem alguns projetos do Calatrava que chamam atenção pela estética, mas é só isso. Eu tive a experiencia, boa ou não, de ir visitar a cidade das artes em Valência e fiquei abismado com o erro de escala que este senhor tem no corpo. Isoladamente são projetos interessantes pelas linhas "arrojadas" com que desenvolveu a obra, mas definitvamente é uma aula de como não inserir um edifício na cidade. Lembram da visita a Buenos Aires em 2000 em que achamos bem legal a ponte em Puerto Madeiro? Pois na época, ela não estava funcionando por um problema no tipo de madeira utilizado no revestimento do piso, o que me parece acontecer na ponte de Veneza. Infelizmente este senhor esta com problemas de super ego e na minha modesta opinião joga na segunda divisão da arquitetura mundial. Abraços...

Obrigado pela visita. Volte sempre!
Gostou? Tem mais nos arquivos!